Como Analisar o EV Para Ir All-In

Por: 26/05/2009

Se você não leu o artigo anterior, sugerimos que leia antes de continuar.

Aqui vai um resumo de como pensar sobre isso: em geral quando discutimos pagar um all-in, nós temos odds de 2:1 em nosso draw. Agora que estamos apostando e aumentando, nós faremos coisas como apostar 4 para ganhar 2, e etc. Já que frequentemente teremos mãos com equidade menor que isso (50%, 35%, etc.) essas jogadas quase nunca são lucrativas se o oponente pagar todas as vezes. Felizmente, esse não é o caso.

Primeiro vamos ver o PSR (pot sized raise, aposta do tamanho do pote). Em geral isso é maior do que nós apostaremos normalmente (se o pote é 100 e o oponente aposta 100 então um PSR é um raise para 400), mas torna a matemática mais fácil. Então voltaremos para ver sobre raises menores (como 3/4 ou 2/3 do pote), que serão os que faremos com maior freqüência.

Um PSR é quando nós apostamos 4 para ganhar 2 (nós oferecemos aos oponentes 2:1 para pagar). Se nosso all-in estiver longe de um PSR, (digamos 200 para um PSB de 50) então nós podemos usar as equidades de vários draws para calcular o folding equity que precisamos para ter um EV neutro.

1/3 equidade do draw (flush draw vs TPTK/overpair)

EV = 2x + (1-x)((1/3)(10)-4)
EV = 2x + (1-x)(-2/3) [você pode pensar em -2/3 como o “custo” que pagamos a cada vez que formos pagos]
0 = 2x + 2/3x -2/3
2/3 = 8/3x
x = 2/8 = 25% das vezes eles devem largar para tornar essa jogada lucrativa.

@ 2/3PSR padrão (pote = 1, aposta do oponente = 1, seu raise = 3)

EV = 2x + (1-x)((1/3)(8)-3)
EV = 2x + (1-x)(-1/3) [nosso “custo” metade do acima, embora nosso raise seja 3/4 o tamanho do raise acima]
0 = 2x + 1/3x – 1/3
1/3 = 7/3x
1/7º das vezes eles precisam largar para tornar o raise lucrativo.

O resultado é encorajador (não precisamos de um fold nem metade das vezes). Porém, olhando para a equação, não há espaço para improvisos. Já que nós realmente não podemos mudar o tamanho do raise (digamos, um all-in maior ou menor), nós tentamos melhorar nossa equidade escolhendo draws mais fortes para essa jogada.

Reparem em algo interessante: uma vez que tenhamos uma equidade de 40%, nosso PSR all-in é um freeroll. Se tivermos um draw de exatamente 40.01%, nós devemos pagar um PSR all-in, então se nós mesmos fizermos o all-in, ganhamos sklansky bucks toda vez que alguém desistir.

Exemplo 1: Simples

Você está em um raised pote de 20BB no button com um flush draw em um flop baixo com talvez uma overcard que vale ~1 out. Você tem 100BB e seus oponentes tem mais.

Oponente 1 aposta o pote, oponente 2 paga.

Assumindo que oponente 2 sempre vai largar se o oponente 1 também largar (oponente 2 é esperto o suficiente para aumentar com monstros em boards com draw), e que se for pago, somente um vai pagar, com que freqüência eles devem desistir?

Bem, aqui nós estamos fazendo um PSR (60BB no pote, 20 até você, PSR = seu stack) com ~4*10 = 40% equidade.

EV = 60x + (1-x)((.4)(240) – 100)
EV = 60x + 4x – 4 [o “custo” de ser pego aqui é apenas 4BB…]
x = 4/64 = 6.25% eles devem desistir.

Exemplo 2: Intermediário

Digamos que o jogador X não quer ser vencido por Y, que está a sua direita, e que ele quer neutralidade em seus bets/3bets de roubo de blinds, para que Y não tome a decisão correta.

Assumindo que X sempre terá ~10 outs em seus draws e sempre irá enfrentar 2/3 PSR de Y, e que sempre terá outro PSR para aquele PSR em seu stack para o 3bet, com que freqüência ele deve fazer isso com um set vs draw para que o call de Y seja neutro?

Digamos que o pote é 10, nós apostamos 10 e Y aumenta para 30, nós então vamos all-in para um total de 100. Y terá que pagar 70 para um pote de 210, tendo 2:1 para pagar.

Y pensa da seguinte forma:

Preciso 1/3 de equidade para pagar. Quando ele tem o draw, tem 60% de equidade, quando tem o set, tem 5% de equidade.

.33 = .05x + (1-x).6
.27 = .55x
x = 49% das vezes ele deve ter um set quando fizer um bet/3bet para que Y não seja lucrativo sem leituras do adversário.

Exemplo 3: Avançado

De vez em quando, nosso herói gosta de acelerar o jogo. Em alguns turns que um jogador profissional não gostaria de ser aumentado (digamos 89 em board 4578r), ele fará coisas como grandes raises com um par e um gutshot porque ele sente que sua fold equity é muito boa. Quando ele faz isso, ele tem 9 outs (3 dois pares, 2 trinca e 4 gutshot) e faz um PSR. Qual a folding equity que ele precisa?

EV = 2x + (1-x)((1/5)(10) – 4)
EV = 2x + 2x – 2
x = 50%

Algumas mãos:

Todas essas mãos são contra Y, então você pode considerar que o jogador é bom.

1 – X tem 99 e aposta em um board J96 com duas cartas de paus. Y aumenta e X vai all-in. Eu diria que foi uma boa mão.

2 – X tem JT e aposta em um flop Q93r. Y aumenta e L vai all-in para 2x PSR. Novamente, uma boa jogada.

3 – Um jogador em LP faz uma continuation bet. O flop é QT8 com flush draw. Y tem 976 com flush draw e faz um check/raise do tamanho do pote, o que é 1/4 de suas fichas. Essa já não foi uma boa jogada.

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.

Este artigo foi originalmente postado no fórum estadunidense Two Plus Two e traduzido pela equipe do site Teorias do Poker.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker