Coisas que Levei um Tempo para Aprender

Por: 26/08/2008

*Nota do tradutor: dedico a tradução desta série a todos os jogadores que sempre buscam aprimorar o seu jogo e contribuem para a elevação do nome do Brasil no poker internacional, especialmente aos amigos do MaisEV, que me estimularam e incentivaram a traduzir esta excelente série, o que fiz com grande dedicação, apesar do enorme trabalho que dá traduzir um texto desse tamanho. No entanto, sem dúvidas, o que mais valeu de tudo foi meu aprendizado pessoal. Deixo aqui um agradecimento especial ao Pedro Ynoue, que pacientemente revisou todo o trabalho, assegurando a melhor qualidade possível deste. Caso alguém tenha alguma dúvida/sugestão/reclamação pode entrar em contato comigo por e-mail/MSN (robson_neto@bol.com.br) ou Skype (robson_neto), e se alguém tiver interesse em enviar alguma contribuição, esta pode ser feita para robson_neto no PokerStars.

Índice

Parte 1 – Tamanho dos Stacks 02
Parte 2 – Posição 04
Parte 3 – Aonde você quer chegar? 06
Parte 4 – Gerenciando seu Bankroll 07
Parte 5 – 3 betting / 4 betting 08
Parte 6 – Estratégia e Mentiras sobre Pensamentos 11
Parte 7 – Metagame e Concentração 13
Parte 8 – Tamanho da Aposta 15
Parte 9 – Leitura de Mãos em Torneio 20
Parte 10 – Poker, Variância e Vida 29
Parte 11 – Gerenciando o Tempo e o Tilt 33
Parte 12 – Ranges de Abertura em LP 36
Parte 13 – Ranges 39
Parte 14 – Jogando como Chip Leader/Big Stack 44
Parte 15 – Diferenças entre Small/Mid e High Stakes 47
Parte 16 – A Falha no Pensamento Nível 2 51
Parte 99 – O que o Phil Hellmuth faria? 54

Parte 1 – Tamanho dos Stacks

Quando leio sobre SSMTT eu frequentemente vejo muitos dos mesmos erros sempre. Eu também vejo vários erros que eu costumava cometer, e eu gostaria de fazer o que eu puder para tentar e dar alguma informação concisa que responderá várias das questões básicas. Algumas vezes, existem hábitos que você cria ou informações erradas que você recebe e termina criando maus hábitos, então eu gostaria de escrever uma série de posts/artigos para tratar de algo que pode parecer muito básico para alguns, mas vai, esperançosamente, corrigir alguns erros conceituais comuns.

Eu gostaria de começar com o tamanho dos stacks e sua relevância.

1. 10 BB’s ou menos. Basicamente qualquer mão que você estiver jogando com este tamanho stack é um shove. É um conhecimento comum. No entanto, com o aumento nos antes do stars, e os antes altos que o tilt já tinha, muito frequentemente torna-se correto começar com open shove por volta dos 15 BB’s.

Quando falo sobre ranges para shove com antes, eu recentemente fui alertado para uma maneira de determinar o tamanho relativo dos seus stacks que eu gosto muito, conhecido como ‘true BB’. O ‘true BB’ é 2/3 do pot inicial. Então, se os blinds são 500/1000 com 100 de ante em uma mesa com 10 jogadores, então o pot inicial é 2500, com um true BB de 1666. Logo, se você é o button com uma mão como A5s e 15 BB’s, você pode simplesmente dar open shove, já que tem menos de 10 true BB’s.

2. 14-21 BB’s. Na maioria (mas não em todo) do tempo que você tem um stack de 14-20 BB, você não deveria dar open raise com mãos que não podem dar call em um 3-bet. Existirão, na verdade, situações nas quais, devido aos jogadores muito fracos/tight atrás de você que poderá dar raise/fold com o stack deste tamanho, mas para a maior parte das situações, a utilidade deste tipo de stack é mais para dar resteal com all in que open raise. Este é, na verdade, um excelente tamanho de stack para resteal, mas muitos jogadores hoje em dia estão muito cientes que este é um excelente stack para dar resteal com all in, então fique atento aos jogadores que estão cientes do que este tamanho de stack indica.

3. 22-30 BB’s. Com este tipo de stack você tem mais espaço para open raise, mas para a maior parte das circunstâncias (novamente, não todas) resteal com all in tornou-se um pouco demais. Também, quando digo resteal, eu quero dizer shovar mãos que, realmente, não querem calls. Entretanto, com este stack, você deveria restringir seu open raising range um pouco mais que com 30+, ainda mais em early position. Com este tipo de stack, no entanto, eu ainda seria muito agressivo ao abrir pots em late position desde que os jogadores atrás de mim não sejam imensos riscos de resteal. Com 30 BB’s ou stacks pouco maiores, o go and go é frequentemente a melhor opção quando pensar em como jogar uma mão grande que não seja par pré OOP. Digamos que você tem 32 BB’s e o vilão em LP aumenta 3X. Se você tem AQ deve ir 9-12X e dar shove na maioria dos flops, entretanto, se você realmente bateu pesado e acha que o vilão vai apostar, deve dar check shove.

4. 30-40 BB’s. A parte importante sobre este tamanho de stack é que muita gente tenta o resteal pré-flop. Para a maior parte, especialmente em situações OOP, 3-bet com este stack, com a intenção de foldar para um 4-bet shove é muito ruim. Isto pode ser feito nos níveis mais altos desta faixa de stack em algumas situações (e eu preferiria enormemente fazer isto em posição do que fora com este stack), mas para a maior parte, se você dá 3-bet com um stack de 35 BB’s ou menos, você está pondo bastante do seu stack para justificar um fold pré-flop, ao menos que o vilão vire suas cartas e mostre que você está jogando por 2 outs ou algo do tipo. Com este tamanho de stack você pode dar bastante open raise, especialmente se você está jogando em stakes menores onde as pessoas não vão dar resteal em você, mesmo quando os antes começarem.

5. Mais de 40 BB’s. Com este tamanho de stack você provavelmente tem o arsenal completo disponível. Você pode dar resteal com a intenção de foldar, você pode dar raise pré-flop, receber 3-bet e 4-bet esperando causar o fold, você pode dar flat call em posição, e pode abrir com full range.

Pensamentos sobre o que seus oponentes sabem sobre o tamanho dos stacks: a maioria das pessoas tem uma boa idéia de que quando tem 10 BB’s ou menos devem dar open shove com qualquer coisa que joguem. Quando você vê alguém com 8 ou 9 BB’s que vem dando open shove em mini-raise ou 3X, você precisa estar ciente de que ele tem uma mão boa em grande parte das vezes. Uma coisa muito importante para se observar nas pessoas é o seu entendimento sobre o tamanho dos stacks e o quão light são seus shoving ranges quando estão shortstacked.

Quando se trata de tamanho de stacks para resteal, a maioria dos vilões tem um conceito sobre isso sem saber, realmente, que sabem. Sim, não faz muito sentido, mas deixe-me botar desta forma, a maioria dos vilões sabe dar shove com um range maior sobre seu raise no button com 15 BB’s do que com 25 BB’s. Mesmo sendo ruins, e não entenderem porque eles fazem isso, eles dizem que 25 BB’s parecem ser fichas demais. No entanto, alguns vilões não vão ter consciência disso e tentar resteal com mãos marginais for quantidades enormes de BB’s, especialmente fora de posição, já que jogar em um pot reraised OOP é o maior pesadelo da maioria dos jogadores.

Também, muitos dos seus vilões não percebem quão ruim é dar open raise com a intenção de foldar com 13-20 BB’s, então, quando você vir alguém fazendo isso, você percebe que pode dar resteal quando os stacks efetivos estiverem com esse tamanho.

Parte 2 – Posição

Um dos erros mais comuns que eu vejo nestes fóruns é falta de entendimento quando se trata de posição. Você vê isso em todos os níveis de jogo em MTT’s, e foi um erro que eu muito frequentemente cometi até recentemente. Você entenderá o quão importante é a posição.

Eu acho que a razão para vários jogadores (incluindo eu) falharem em perceber o quão essencial é estar em posição é que 1) jogadores de MTT são, em sua maioria, muito ruins no pós-flop e não sabem como tirar vantagem da posição, 2) os stacks são frequentemente tão shorts que ao dar call OOP não pode ser tirada vantagem em múltiplos streets.

Quanto mais você joga com bons jogadores, mais você percebe sua importância. Se quer uma prova disso, peça ao melhor jogador de pós-flop que conhece que jogue um SNG HU deep stacked, e você vai, literalmente, o sentir tirando vantagem de você.

Coisas para se saber sobre dar call OOP: primeiro de tudo, abaixo de 40 BB’s existem muito poucas mãos com as quais deve dar call em raises fora do SB. Quando se trata do SB, quase toda mão com este tamanho de stack é um 3-bet ou fold, entretanto existem algumas poucas situações onde é mais apropriado. Exemplos: se um jogador decente e agressivo dá raise no HJ/CO ou button e você tem um stack de 30 BB’s ou pouco mais, dar call com mãos como KQs, KJs, QJs, AJo é provavelmente ok, apesar disso, eu ainda dificilmente o faço, especialmente se há o risco de o BB dar squeeze em você. Ou se um bom jogador dá raise em early/middle position e você tem algo como AQ no SB, dar call também é bom. Também, você pode dar flat call com AA vs um raise no SB VS jogadores que não estarão cientes que seu range para call deve ser tão tight.

Mas, é claramente no BB onde as pessoas cometem a maioria dos erros, já que estão tendo um desconto para ver o flop e frequentemente fechando a ação pré-flop.

Um range decente para dar call no BB vs raise de LP é KT/KJ/KQ, QT/QJ, JT, AJ/AT, T9s, talvez uns suited A’s decentes.

Vs um raise de EP meu range reduz drasticamente, para cartas como AQ, AJs, KQ, QJs, dependendo de quem está dando raise e do tamanho de nossos stacks. Algumas vezes sou um pouco mais loose, algumas vezes um pouco mais tight.

Quando se trata de jogar em posição, eu penso que várias pessoas deste fórum podem jogar ainda mais loose do que percebem. Quando os antes começam, qualquer vez que folda até mim no button, assumindo que os blinds não estão em uma situação em que eu tenho razões muito fortes para suspeitar que vão dar shove, eu definitivamente aumento com muitas mãos.

Para dar uma idéia grosseira deste range, assumindo, digamos, stacks de 30 BB’s para mim e para os blinds, seria: 22+/A2o+/43s+/65o+/quaisquer cartas de 8 para cima. T7s+.

Se os stacks eram, grosseiramente, os mesmos e foldou até mim no CO eu devo provavelmente dar raise com um range muito similar, mas tirar algumas mãos como off suit connectors, T7s, alguns unsuited aces.

Quando você dá raise com um range muito largo como este, os blinds vão começar a fazer ajustes, no entanto, a maioria dos maus jogadores vai ajustar simplesmente tentando dar mais call do que 3-bet, como minha namorada diz, “dar 3-bet é assustador.” Tenha certeza de prestar muita atenção em que jogadores são capazes de ajustar com resteals, quais ajustam com mais flat calls, e quais continuam jogando nit. Vs pessoas que não vão dar 3-bet pré-flop, só continue dando raise com seu full range, pois, mesmo que eles dêem flat call OOP, você deve ser capaz de extrair um edge maior pós-flop.

Quando jogar este tipo de estilo muito agressivo em LP você deve dar c-bet em muitos flops, mas tem um número de texturas do flop que acertam tão bem o range de cold call do vilão que você deve dar check behind. Considere que a maioria dos ranges de cold call de vilões semi decentes no BB são mãos que contêm cartas de 9-A.

Então digamos que você recebe um flop como QT8 depois de dar raise com 55 no CO, Num flop como este, o vilão terá conectado o suficiente e será dado call ou raise sobre seu c-bet várias vezes, então o check behind se torna a melhor opção. Texturas de flop com as quais se deve ter mais cuidado são cartas como: QJx, QTx, 89T, 89J, KJ9, JTx, 9Tx, coisas desta natureza.

Estes foram os 2 primeiros capítulos do artigo “Coisas que Levei um Tempo para Aprender” de Bond18 traduzido por “Robinho” com a colaboração de Pedro Ynoue. Mais uma vez agradecemos aos dois pela colaboração. Faça o download do artigo completo em pdf para continuar a leitura. Clique aqui para comentar este artigo no fórum.

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.


Veja mais:

Salas de Poker