Coisas que Levei um Tempo para Aprender – Parte VIII

Por: 16/12/2008

Parte 16 – A Falha no Pensamento Nível 2
Convidado especial: Shaundeeb.

Eu estive pensando sobre este conceito um bocado, ultimamente. Primeiro eu pensei que estava sendo orientado pelos resultados, paranóico, ou simplesmente muito nit. Terminei tendo a mesma discussão com vários jogadores que respeito, e depois de algum debate nós basicamente chegamos à mesma conclusão; nós, como jogadores vencedores de torneios mid-high stakes, acabamos levelando a nós mesmos muito frequentemente.

Se você está lendo isso, provavelmente é o tipo de pessoa que procura por informação para melhorar seu jogo. O que significa que provavelmente lê fóruns, livros, artigos, e conversa sobre poker com outros jogadores pensante em um esforço para se tornar melhor. Estas são as melhores formas para se melhorar, é claro, mas elas tendem a causa um problema; nós jogadores pensantes gastamos tanto tempo com outros jogadores pensantes, considerando situações pensantes que algumas vezes esquecemos que a maioria dos jogadores de torneio não são pensantes, ou mais precisamente, não pensam da forma que pensamos.

Vou permitir que Shaundeeb elabore com o seguinte: “Agora posso esperar que a maioria de vocês estejam familiarizados com os níveis de pensamento no poker e como um jogador de poker, mas a maioria de vocês, incluindo eu, cometem esse erro crucial várias e várias vezes. O problema com a maioria dos pensamentos nível 2 feitos por regulares de torneios mid stake é que eles frequentemente, quando imaginam o range de uma pessoa, usam um bem próximo aos seus e cometem um erro ao dar ao cara muito crédito ou pouco. Quase sempre será um grande jogo de adivinhação de ranges com um jogador aleatório, mas ainda tente dá-los menos crédito antes de dá-los mais.

Eu fiz minha vida ganhando de jogadores ruins, você pode me chamar de Phil Hellmuth dos MTT’s de stakes menores. Eu aprendo rápido o que fazer contra estes tipos de jogadores e faço um bom lucro disso. Eu noto que muitas vezes nos buy ins mais baixos eu cometo o erro de pensar que esta é uma grande situação para se blefar quando considero a posição da outra pessoa e então considero que ele está blefando. No entanto, ele não é tão bom quanto eu e provavelmente não percebe quão boa é a situação e provavelmente tem o que está representando. Nós somos treinados para sermos os
jogadores pensantes dos níveis mais altos discutindo com nossos amigos todos os dias, tentando dissecar todo resultado possível quando se nós apenas estudamos as decisões prioritárias você achará que a situação ataca no erro de seu oponente, enquanto a sabedoria convencional tende a te empurrar para uma solução/resultado diferente.

Nós gastamos a maioria de nossas mais importantes decisões em começo de torneio vs jogadores aleatórios, e é tão difícil de prever a forma que estes jogadores vão reagir e o que eles realmente têm, mas assim que você parar de pensar no que você teria naquela situação, você começará a jogar muito melhor. Ainda bem que aqueles contra quem jogamos não têm os mesmos ranges que teríamos, ou nosso edge diminuiria por causa disso. Eles cometem enormes erros para nós.

A maioria destes conselhos não é para os seus maiores buy ins online, mas sim para aquelas loterias sofá de domingo preenchidas por satélites, bem como para aqueles freeze outs de 10-100 e rebuys menores que $100. Você encontrará tantos estilos e jogadores diferentes em um dia que pode nunca saber quem é quem e o que é o que metade do tempo, mas para a metade que você sabe tenha a certeza de tomar uma decisão educada baseada neles, não em você. Para um aprendizado básico para o nível 2 era um ótimo começo pensar no que teria nesta situação e fazer alguma leitura de mão
numa visão de fora, mas agora devemos passar dessa fase para uma forma mais eficiente de pensamento.”

Obrigado pela sua contribuição Chão, só me tomou 78 horas e 2 convulsões para traduzi-la a um inglês entendível. É um bom resumo do problema da mão, então agora vamos falar sobre aplicação. Primeiro de tudo, uma consideração a ser feita é que o range das pessoas é mais tight do que você espera até que se prove o contrário. Este é outro ponto onde ser observador ou usar o Pokertracker com o PAHUD é importante.

Eu diria que na maioria dos torneios de stakes médios (que eu definiria como freeze outs $20-$100 e rebuys $10-$50, e algumas vezes os de $150) a divisão dos jogadores é algo como: 75% muito tight/passivo, 20% muito loose/agressivo/spewy, 5% profissionais pensantes. Esta é claro uma generalização muito ampla em que se têm muitas variáveis a se considerar, mas não uma forma ruim de dividir. Vamos analisar situações específicas em que acho que jogadores bons/pensantes dão muito crédito a jogadores não pensantes ou aleatórios.

1. Pagar apostas pequenas por value no river: acontece o tempo todo, você se encontra no river com uma mão de força média que você tem certeza que não é boa. Entretanto, seu oponente aposta 30-50% do pot. Você olha para a aposta dele, imagina que sua mão média apenas precisa ser boa cerca de 1 em 4 vezes, ou algo assim, e dá call. Confiem em mim e parem de pagar estas mãos até que veja alguém blefar com elas. Ninguém aposta esta pequena e estúpida quantia como um blefe. Está certo que você só precisa ser bom 1 em 4 vezes para isto ser lucrativo. Mas na minha experiência, é algo consideravelmente maior, algo como 1 em 8 ou talvez em 10, que o jogador não mostra o que você pensa que ele tem ao apostar por value. Se você obtém o tipo de bordo onde falta um número de draws ou você pensa que o vilão é muito ruim em fazer apostas pequenas por value, você talvez possa dar call, mas um dos maiores leaks que vejo em grandes jogadores é usar pot odds para justificar esse call. Eu acho que algo a se considerar no futuro é procurar por jogadores que fazem estas pequenas apostas por value com boas, mas não ótimas mãos e então encontrar situações onde você pode pegálos fazendo isso e explodi-los com um raise maior (isso mesmo, tornando seu showdown por value em um blefe, situações existem em que se pode e deve ser feito), contanto que saiba que seu oponente tem um botão de fold.

2. Shove 4-bet com um range grande pré-flop contra um pequeno 3-bet: Eu sei que às vezes os jogadores têm mãos realmente insanas quando fazem mini-raise pré-flop. Sim, eu sei que acontece. Entretanto, se você olhar a frequência de vezes que você levou mini-reraise por alguma mão aleatória/terrível e as vezes que é um monstro, eu acho que você descobrirá que tentar ir para o topo light é uma idéia muito ruim. Jogadores ruins dão reraise pequeno porque não estão cientes de que você está pensando sobre seus tamanhos de raise. Tudo o que eles estão esperando é que você veja um raise bem pequeno e, ou veja um flop e se apaixone, ou se irrite com um 3-bet tão pequeno e dê push. Até que se prove o contrário, aceite os mini-raises de jogadores fracos ou aleatórios como as mãos massivas que elas geralmente são.

3. Pagar open shoves de stacks pequenos com range muito grande: muitos jogadores desconhecidos ainda não estão cientes de quão aberto eles podem lucrativamente shovar com um stack pequeno. Muitos caras vão continuar foldando com um stack de 10 BB’s esperando por algo um pouco decente. Este é um leak que eu costumava ter em larga escala, eu acho que imaginei que era uma dessas coisas que todos faziam, ou era simplesmente óbvio. Este não é o caso. Mesmo que o ranges de shove tenham ficado bem maiores nos últimos dois anos, ainda existem muitos jogadores que não fazem idéia sobre shoves +cEV, pokerstove, SNG Power tools ou qualquer coisa dessas. Como disse em um artigo anterior, uma das cosias mais importantes que anoto sobre os jogadores é sobre seus ranges de shove. Estes tipos de notes podem ser extremamente úteis mais tarde no torneio.

4. Considerar que ninguém em sua direita pode fazer um overshove massivo com uma grande mão: Este não é tão proeminente como os outros visto que existem muitos jogadores que fazem apostas pequenas com grandes mãos e shoves enormes com drawing hands. Entretanto, existem muitos jogadores que quando arriscam uma quantia muito grande de fichas nunca o fazem sem o que acreditam ser uma grande mão. Uma boa maneira de dizer se um jogador é do tipo que faz isso é observar como ele joga um draw. Se você vir um jogador jogando um draw passivamente e então entra em uma situação onde ele dá um imenso overshove em você, os odds são de que ele tem o que está representando. Especialmente deep nos torneios onde os jogadores estão ansiosos por explodir um grande stack ou uma chance em uma pontuação maior, você tem que aceitar que muitos jogadores ficarão mais tight e arriscar menos seus stacks inteiros.

Agora quero mostrar um problema que surge sempre que discuto este tipo de coisa com jogadores espertos. Não dar crédito às pessoas por uma mão todo o tempo faz de você um nit igualmente explorável? Eu não acho. Os únicos jogadores bons o suficiente para explorar suas tendências são os pensantes. Se você é um jogador de torneios regular, saber que são os jogadores pensantes precisa ser seu negócio. Isso significa olhar o 2+2 e P5 e o OPR de seus oponentes quando possível. Jogadores ruins não pensantes não são capazes de fazer ajustes ao ponto que eles possam explorar minhas tendências, ou certamente não a um grau que eu não perceba. Quando jogo uma mão contra alguém que sei ser um pensante e que saiba que eu sei que os são, jogo todas essas considerações pela janela e tento jogar minha mão de uma maneira que vise à enganação ao invés da manipulação.
Quem sabe, entretanto, talvez depois deste artigo eu tenha que fazer grandes ajustes quando as pessoas começarem a abusar de mim com blefes de 1/3 do pot e pequenas 3- bets o dia todo. Porém eu duvido disso. Existem simplesmente muitos jogadores ruins, e todos temos que aceitar isso.

Parte 99 – O que o Phil Hellmuth faria?

Nota do autor: como um exercício adicional para este segmento, veja se consegue imaginar quais mãos foram jogadas pelo Phil e quais eu que fiz. Vou te dar uma dica, as mãos jogadas de forma absolutamente ruim são as do Phil, porque eu simplesmente não tenho a habilidade imaginativa de surgir com mãos tão terríveis assim.

Saudações amigos jogadores de torneios, sou eu, o maior jogador de torneio, Phil Hellmuth Jr. Normalmente eu nunca daria conselhos de estratégia de graça, e a maioria de minhas análises habilidosas podem ser encontradas no meu enormemente bem sucedido livro ‘Play Poker Like the Pros’. Entretanto, percebi que estou sendo muito citado nos fóruns por todas essas crianças estúpidas da internet que acham que sabem algo sobre torneios, então eu vim mostrá-los e educar a massa imbecil. Permita-me analisar algumas mãos e mostrá-los como um verdadeiro mestre do jogo as jogaria!

Mão 1: é o nível 50/100 no Euro Main Event de 10k em Monte Carlo.
O vilão na mão é algum babaca estúpido da internet.
Recebo TT UTG+1. Ambos temos cerca de 20k.
Pré-flop: UTG folda, eu aumento para 300, folda até o button que dá call, os blinds foldam.

Análise: isto parece ser bem normal, embora pense que TT está no fundo do meu range de open raise aqui. Meu range de raise normal aqui é JJ/QQ e AK. Eu COM CERTEZA daria limp com KK e AA.

Flop: Tc 9c 3h, dou check, o button aposta 600, dou call.

Análise: Haha! Flopamos o nut absoluto. Isto significa que nós, com certeza, precisamos começar o slowplay, não quer assustar seu oponente para fora desta mão e nós certamente não queremos construir um grande pot, já que posso não ter o nuts em streets futuros. Dou check e o button aposta 600, call é com certeza a melhor opção aqui.

Turn: 4d, dou check, o button aposta 1000, dou call.

Análise: Esta é uma boa carta de segurança. Dou check novamente e o button aposta 1000. Eu, logicamente, só dou call de novo, tenho este garoto bem onde o quero. Eu sei que ele vai blefar seu stack inteiro no river, então nós certamente não queremos aumentar agora!

River: Kc, abro com 600, o garoto aumenta para 3600, dou call. Ele mostra AcQc.

Análise: Uma vez que abre o river é hora de levar este garoto para a cidade do value! Abro com 600, uma boa aposta de 1/6 do pot. Agora o garoto tem a coragem de me dar raise! Bem, já que o flush draw bateu, bem como o straight draw, é melhor darmos call já que crianças estúpidas da internet amam blefar no river quando todos os draws batem.

Dou call e ele me mostra o flush nut. MALDIÇÃO! Eu tinha o garoto estúpido da internet bem onde o queria, ele iria blefar seu stack INTEIRO para mim no river se não desse um suck out como o donkey estúpido que é! É óbvio que joguei a mão inteira perfeitamente, apenas fui muito muito azarado no river.

Mão 2: é o nível 300/600 no WPT Main Event de 10k em Foxwoods. Transformei meu stack inicial de 20k em 65k destruindo todos esses babacas estúpidos. Meu oponente na mão é a lenda em torneios de poker TJ Cloutier, que levantou sua bunda degenerada das mesas de craps para jogar no torneio. TJ está com cerca de 50k. Recebo AKo UTG+2.

Preflop: folda até mim e aumento para 1800. Folda até o TJ no BB que dá call.

Análise: Acho que o pré-flop foi bem normal aqui. Recebo AK então aumento, entretanto é importante ter em mente que ÁS E REI É UMA DRAWING HAND PESSOAL. Quando o TJ dá call no BB sei que ele tem uma grande mão, porque TJ é um jogador tight e está defendendo seu blind contra o melhor jogador de torneio do mundo. Estou indo com cautela para o flop.

Flop: Ah Kc 9d, TJ check e eu aposto 2000. TJ call.

Análise: Joguei normal no flop, embora, para ser honesto, sou Phil Hellmuth Jr., então estou acostumado a flopar um pouco melhor que isso. Aposto 2000 por value, esperando que se TJ fez um call loose com A9 eu posso ter algum value aqui, embora ache que irá rapidamente foldar AQ. TJ dá flat call, o que me mostra uma enorme quantidade de força.

Turn: Kd, TJ check e eu dou check behind.

Análise: Este é um turn muito bom para mim, já que significa que o TJ não tem KK. Estou muito certo de que TJ vai dar check fold em tudo aqui, menos AA, então dou check behind para controle do pot. Isto parece muito óbvio para mim.

River: 2c, TJ check, eu aposto 1000 e TJ call. Eu mostro meu AK e TJ muck.

Análise: Acredito que seja uma aposta por value muito arriscada no fim, então aposto muito pouco para que posa foldar caso TJ dê check raise. Sei que a única forma do TJ dar raise é se ele tiver sua mão mais provável, AA. Estou apostando para ter value contra sua próxima mão mais provável 99, a qual, para ser sincero, é um call muito loose no pré-flop quando se está jogando contra o melhor jogador de torneios no limit do mundo. TJ dá call e muck quando vê meu full hand de reis, eu acho que ele precisa aprender como jogar com noves como o mestre!

Mão 3: são os últimos 10 jogadores da final no WSOP 2007 Event 28, e busco meu 12º,
contem bem, 12º bracelete! Eu sou tão importante que eles ao invés de transmitirem o evento de $2500 6-handed, que supostamente fariam, filmaram o que eu estava participando. Que pena em ser você Terrence ‘not Johnny’ Chan! A mesa é uma mistura de babacas idiotas da internet e os manés regulares live que sempre venço, mais uma figura elegante que gosta de anunciar sua mão enquanto ainda há ação, Beth Shak. Começo a mão com cerca de 135k no nível 10k/20k. Recebo K6o no CO.

Preflop: Folda até mim e aumento para 50k já que sei que todos esses idiotas estúpidos estão preocupados em fazer a mesa final e com certeza vão foldar até mim. Folda até o BB que é algum jovem estúpido, e ele dá all in! EM MIM! O MELHOR JOGADOR DE TORNEIO NO LIMIT DE TODOS OS TEMPOS! Depois de pensar um pouco, dou fold.

Análise: Quando folda até mim estou em LP com uma figura contra um punhado de babacas que não querem anda mais que aparecer na ESPN o máximo que puderem, então, é claro, dou raise! Entretanto, quando o BB mostra uma força enorme ao dar all in, a esta altura do jogo, em mim, Phil Hellmuth Jr., sei que ele tem que estar forte. Já que sei que minha mão está atrás e ‘pot odds’ é apenas para aqueles babacas estúpidos da internet, faço o que é um fold muito normal. O que torna esse fold ainda mais óbvio, é que eu, é claro, recebi AA na mão seguinte! É por isso que vocês foldam pessoal! Existe o resto do mundo e existe eu! Oh, e esteja certo de quando receber AA nesta situação com 4 big blinds sobrando de ir em frente e dar mini-raise, aqueles donks idiotas nunca imaginarão!

Mão 4: É o LAPC Main Event de 2007. Estamos na mesa final e sou o chip leader. Phil Ivey está aqui também, e ele é quase tão bom quanto eu, então preciso tomar cuidado com ele. Recebo QcTc no button, os blinds são 30k/60k com ante de 10k.

Preflop: folda até mim no button e eu aumento para 250k, um bom raise de 4X.
O SB folda e o BB shova para 840k no total. Eu penso e foldo.

Análise: sei que estou atrás porque o BB deu reraise, logo foldei. Isso é tão óbvio gente!

Mão 5: É o WSOP ME de 2005 no primeiro dia. Recebo KdJd com blinds 150/300 e aumentei meu stack inicial para 25k no HJ. O button tem cerca de 18k em fichas, nunca o vi antes.

Preflop: Folda até mim no HJ e aumento para 1k. O CO folda e o button dá call, ambos os blinds foldam.

Análise: Meu raise é logicamente um pouco loose pré-flop, mas já que todos atrás de mim são um bocado de babacas, eu acho que é lucrativo para mim ir em frente e aumentar aqui. Recebi o flat call do button, que pode ter quaisquer mãos. Vou esperar para ver como ele reage ao flop e ler sua alma, então posso saber o que ele tem.

Flop: 3c Td Qd, aposto 2000, e meu oponente aumenta para 5000. Eu penso e foldo.

Análise: Muita gente pensa que só porque flopei um grande draw deveria por um monte de fichas aqui, mas deixe-me contar a verdade; meu draw apenas vai bater tipo, algumas vezes! Não é o suficiente para arriscar minha vida de torneio e ir all in ou alguma coisa maluca como essa! Estamos falando do primeiro dia do World Series Main Event aqui! Você não fica deep em torneios fazendo grandes gambles com apenas um draw! Este é um fold muito fácil, e eu aposto muito no flop esperando que meu oponente fold primeiro. Infelizmente ele deu raise, então você precisa desistir da mão aqui. Ok então este é todo o conhecimento que tenho para transmitir a vocês por enquanto, babacas, retardados, idiotas da internet! Talvez com um conhecimento como este você tenha uma chance de não perder seu stack inteiro na primeira mão que jogar contra o MELHOR JOGADOR DE TORNEIO NO LIMIT DO MUNDO!

Este foi mais um trecho do artigo “Coisas que Levei um Tempo para Aprender” de Bond18 traduzido por “Robinho” com a colaboração de Pedro Ynoue. Mais uma vez agradecemos aos dois pela colaboração. Faça o download do artigo completo em pdf para continuar a leitura. Clique aqui para comentar este artigo no fórum.

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.


Veja mais: